"Esta página foi idealizada para o entendimento desta incrível ciência milenar, o Feng Shui, para apreciação de boas propostas em arquitetura e em artes visuais; também para promover a conscientização ambiental através de soluções sustentáveis. "

6 de jun de 2016

Meditação: Feng Shui da mente e cultivo de si

Dentre as diferentes escolas do Feng Shui, a que mais pratica a meditação é a do ‘Budismo Tântrico Tibetano do Chapéu Negro’. Mas, no mundo, existem outras escolas, técnicas e filosofias de trabalho que a utilizam. De todo modo, pode-se resumir a meditação como sendo uma forma de ‘escutar a alma’, colocar para fora tudo de inútil que acumulamos no espírito, alinhando-nos interiormente. Com isso, vem têm-se a cura física e mental, sem vícios, só com o bem.

(imagem de 'Feng Shui Ideias')

Não há como cultivar esta energia pessoal, o chi, sem reservar, de vez em quando, um tempo mínimo consigo mesmo, sem interrupções, sem ser incomodado. Até mesmo na medicina tradicional indica-se este processo, juntamente com a mentalização e a visualização, na cura de enfermidades físicas e mentais. É uma tentativa de se obter uma vida mais leve e feliz.

No momento da meditação é importante criar, em torno de si, uma realidade calma e serena que ajudará na concentração da atividade. Você precisa se serenar, se aquietar. Então, deligue os aparelhos como os televisores, os computadores e, principalmente, os telefones celulares. Não retraia pensamentos! Relaxe e observe a si mesmo. Se ainda, assim, não funcionar, use músicas, velas, incensos e outros, por exemplo.

A meditação deve ser uma prática diária. Isso é difícil, mas não impossível. Somente com ela podemos reorganizar os pensamentos, alterar os padrões energéticos e melhorar a energia pessoal. Então vela a pena tentar!

Podemos usar o Feng Shui para fortalecer os diferentes aspectos da vida, mas a força inicial deve partir de nosso centro para, só depois, se expandir ao lar!

Vídeo da semana:
Como criar um santuário ou altar em sua residência


Leia também:
Centros energéticos: chakras
Manifestações da mente
Zen
Você define quem você é